dia mundial da fotografia

O Dia da Decretação da Fotografia, 19 de agosto convencionou-se como dia da Fotografia.
A razão da escolha foi a data do decreto de autoria de Arago na qual o governo francês comprou a patente de Daguerre, concedendo-lhe uma pensão vitalícia, e liberando o direito de uso para a humanidade.

Tanta coisa pode ser dita sobre a fotografia, que daria um livro. E deu, muitos, vários livros, estudos, teses, blogs. A fotografia, desde sua criação em 1839, mudou o mundo - e como dizia McLuhan "os homens criam as ferramentas e as ferramentas recriam os homens".

A fotografia mudou o mundo e as pessoas, primeiro com o deslumbramento causado pela invenção, o frenesi que tomou as ruas de Paris e do planeta, mudou com as obras criadas, que causaram tantas sensações em tanta gente, e depois com a democratização da arte, primeiro com a Kodak e anos mais tarde com a fotografia digital. Hoje em dia todo mundo é fotógrafo, quase todo mundo tem uma câmera e quase todos os celulares fazem fotos todos os dias. As pessoas e a cultura moderna são usuários e aficcionados pela fotografia, mesmo que não entendam nada, só apertem o botão.

A fotografia faz parte das nossas vidas, nos nossos álbuns de família, nas fotos das nossas comemorações, nosso dia a dia, fotografamos tudo que gostamos. A cultura é visual, e vivemos na era das imagens. Nunca na história o mundo foi tão influenciado pelas imagens, e nunca foram feitas tantas fotos. A fotografia - a imagem - talvez tenha se tornado tão fundamental nas nossas vidas que é indispensável. Já pensou o mundo sem a fotografia?

Então hoje me sinto muito bem, repleto de sensações e pensamentos mas principalmente gratidão. Eu me sustento e pago minha vida há oito anos só, sim, só com fotografia, e tudo isso graças a todos os fotógrafos e inventores e técnicos e artistas que não só criaram mas desenvolveram, recriaram, reinventaram e escreveram tanto, agradeço muito e tenho um profundo senso de gratidão aos famosos e desconhecidos que proporcionaram tudo isso. Daguerre, Niépce, Nadar, Talbot, Archer, Muybridge, Adams, Weston, Bresson, Muniz e a lista é enorme, tão grande quanto o sentimento que guardo dentro de mim, junto com todas as imagens que vejo se fechar os olhos.

Pra mim que sou fotógrafo desde os 13 anos, que vivo de fotografia, que estudo fotografia, que vivo pensando, lendo, pesquisando, admirando e fazendo, todo dia é dia da fotografia, mas hoje, dizem que é oficial, é o dia mundial da fotografia.

Então deixo meus sinceros agradecimentos, parabéns e obrigado! Viva Daguerre! Viva Zapata!

opening night

the Arte+Arte 2010 opening night was great! Lot's of people, good wine, and all kinds of artworks for us to appreciate. I was very happy to see so many contemporary works, so many people producing, making, participating in the art world, specially photographers. All shapes and sizes, for all kinds of tastes and minds. 
The show was held at the Contemporary Art Museum, at the Casa de Cultura Mário Quintana (named after M.Q., the most famous poet of our city, Porto Alegre), and this place was a époque hotel transformed in a "Cultural House", that holds art galleries, a theater, libraries, museums, a cinema, lots of workshop rooms and even a black and white photo lab! And it is also a beautiful building, in the down town area.
 
So nice to see the young and the old, the very young and the very old all together appreciating contemporary art, and all the artworks were produced in 2000 and 2010, which also makes me happy to see how many people are active! 
Perhaps the art world is a lot more interesting and active than most of the people think. My advice is the same as Greenberg's: see, see, and see.

Go to every gallery, every museum, anywhere art is being showed! It's a lot more fun than watching tv! And it was free! At least think that the worst that can happen is drink free wine! hehehehe 

Seriously now, I was very happy indeed to see a photograph of mine being acknowledged as art, and showed at the  Museum  of Contemporary Art.


I was in Buenos Aires when I found out that I've been a photographer for a long time, even though I was only 13yrs old. I realize that I loved photography and the feeling that is growing ever since that cold afternoon. The photograph that I entered in the art show was made in Buenos Aires, but now I'm 32 and even more aficionado, even more in love with the craft, the search, the feeling. Photography is soul food for me, and even though the viewers can't see, that image is not made of ink and paper, is made of love and feeling, of search and questioning.

So thanks to all the people that made that possible, the organizers, producers, artists. Without help, nothing is achieved. In the photographers case, if it weren't for the help of the machines and all the people involved in the industry, for example, there would be no photography. So thanks a lot industry, thanks masters and creators for everything that you've done for us, and thanks, I don't know, everybody else, the music is starting to go up I guess I gotta go...

Arte+Arte

ARTE+ARTE
Ensaios Contemporâneos
"A sétima edição do Arte+Arte propõe o conceito de "ensaio" para instigar a criação artística em suas múltiplas abordagens, questões, diálogos e experimentações. A mostra não estabelece uma preferência estética, mas sinaliza que o olhar deve reconhecer a experiência atual da arte e enriquecer uma refexão sobre ela."


"A Associação Riograndense de Artes Plásticas Francisco Lisboa, e a Secretaria de Estado da Cultura, através do Instituto de Artes Visuais e Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul, convidam para a abertura da exposição ARTE+ARTE Ensaios Contemporâneos."


Período: 13 de agosto a 26 de setembro
Local: Galeria Xico Stockinger e Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul 
Casa de Cultura Mário Quintana, Rua dos Andradas, 736, 6˚ andar, Porto Alegre, RS


Realização: 
Associação Riograndense de Artes Plásticas Francisco Lisboa - Chico Lisboa
Secretaria de Estado da Cultura
Instituto Estadual de Artes Visuais
Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul
Casa de Cultura Mário Quintana



Estou participando dessa exposição com essa obra, Bicicletas, Buenos Aires, 2010.

Na verdade, essa foto aqui ao lado é uma versão preto e branco da obra original, que está em um post aqui pra baixo. O instinto manipulativo do fotógrafo me fez mexer e tentar um super contraste...

Escolhi essa foto porque além de ter sido feita esse ano - bem contemporânea - trata da experiência atual da arte, no caso da fotografia, a fotografia digital, e acredito que talvez ajude a enriquecer a reflexão sobre a fotografia contemporânea e digital. Nessa foto, o efeito foi todo na obtenção e revelação do arquivo digital, produzido pra gerar a maior quantidade de "noise", e assim me ajudar na minha própria reflexão e análise de como a fotografia se comporta e como pode ser explorada, experimentada.

Na verdade eu torci pra que escolhessem essa foto, já que tinha que enviar três trabalhos para seleção, talvez por sorte tenham escolhido a que eu mais gostava. Não se trata de gostar, mas essa fotografia foi a que mais me instigou nos últimos tempos. Figurativa mas quase abstrata, linhas, quadrados, círculos, diagonais, paralelas, finas, grossas, claras, escuras. O grafismo dessa imagem, a composição cortada, a simplicidade e a complexidade das formas e volumes, tudo isso me fez chegar à conclusão que essa talvez tenha sido uma das melhores fotos que já produzi. Se daqui a cinco anos eu ainda gostar dela, talvez daqui a uns vinte anos eu tenha certeza de que tinha razão, até lá, só observar e refletir.